PROCON faz grande fiscalização à bancos com a participação da OAB ANÁPOLIS


Diversas irregularidades foram denunciadas na tribuna da Câmara Municipal

Qualquer cliente comum é capaz de perceber de imediato que algo de errado está acontecendo com as agências bancárias de Anápolis já faz muito tempo. As reclamações foram levadas à Tribuna da Câmara Municipal para que o assunto tomasse uma proporção maior, mobilizando várias autoridades.

De acordo com o vereador João da Luz, que fez uso da palavra no parlamento, estão sendo cometidas diversas infrações ao Código de Defesa do Consumidor pelos bancos da cidade. Entre elas, o abuso na espera por atendimento. “Tenho recebido relatos em que leva-se horas para alcançar uma solução para alguns casos. Algo totalmente fora daquilo que prevê a legislação”, afirmou ele.

Também estariam sendo negligenciados os direitos dos deficientes, com pisos, banheiros e caixas eletrônicos danificados, dificultando ou impossibilitando o acesso deles aos serviços. “Também somos clientes de bancos e sabemos que as pessoas que reclamam tem razão e não é de hoje”, concluiu o vereador.

De imediato foi formada uma comissão presidida pelo vereador Frederico Godoy, que representa os deficientes físicos na Câmara Municipal, pelo diretor do Procon Anápolis, Wilson Velasco e pelos advogados Pedro Bernardes, Vice-Presidente da Comissão de Direitos do Consumidor e Dilvo Constantino, Presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência, representando a OAB ANÁPOLIS.

Eles iniciaram diligências que devem atingir a todas as agências bancárias da cidade. De acordo com Wilson Velasco, o trabalho já começou, resultando em autos de infração em todos os estabelecimentos visitados até agora.

Wilson enumera os problemas da demora no atendimento, falhas no piso que indica o caminho à deficientes visuais, banheiros interditados e caixas eletrônicos sem o mecanismo de acesso para clientes com problemas auditivos. “Estamos lavrando os autos de infração para a aplicação de multas para forçar essas instituições a respeitarem o código do consumidor”, explicou o diretor do Procon.

O vereador Frederico Godoy é os advogados Pedro Bernardes e Dilvo Constantino comentaram a situação. Segundo eles, a quantidade de pessoas envolvidas na fiscalização é grande e o trabalho não será interrompido. “Vamos multar e depois vamos refazer as visitas para conferir se houve correção. Caso contrário, haverá mais multas, cada vez mais pesadas por causa da reincidência”, afirmou Godoy.

Dilvo e Pedro declararam que chegou a vez do povo de Anápolis resolver de uma vez por todos esse problema que se arrasta há vários anos. “Os bancos diminuem gradativamente o número de funcionários, apostando na Internet e na automação. Mas é preciso que isso funcione na prática e que a infraestrutura para atendimento presencial seja mantida. Caso contrário, a lei deixa de ser cumprida e entra o nosso papel de fiscais da sociedade para garantir que isso não aconteça”, declararam os representantes da OAB.

OAB ANÁPOLIS
(triênio 2019/2021)
Coragem e Credibilidade



INFORMATIVO OAB ANÁPÓLIS


Receba mensalmente nosso boletim informativo no seu e-mail